Rendimento de fundos imobiliários poderá ser taxado em 15%

Os investidores em fundos imobiliários tiveram um dia difícil nesta sexta-feira (25). A proposta apresentada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, retira a isenção de imposto de renda, um dos principais incentivos para o investimento em FIIs.

E o mercado reconheceu rapidamente o risco de taxação nos rendimentos pagos mensalmente pelos fundos imobiliários e o precificou esse cenário negativo nos principais FIIs do mercado. O IFIX, índice do setor, registrou o pior dia do ano com recuo de 2%, após recuperar parte das perdas no meio da tarde.

Os fundos imobiliários têm ganhado um grande fôlego no Brasil nos últimos anos, durante o período de queda da taxa Selic. Em setembro do ano passado, os FIIs atingiram a marca de um milhão de investidores. No entanto, caso a proposta da reforma tributária seja aprovada, a mudança pode impactar a decisão dos investidores.

Os fundos de curto prazo, por exemplo, têm uma taxa de 22,5% para os investidores que deixarem o dinheiro aplicado por 180 dias, mas a alíquota cai para 20% para quem deixar o dinheiro aplicado por mais tempo.

Já os fundos de longo prazo também contam com uma taxa de 22,5% para quem aplicar o dinheiro por até 180 dias, mas a taxação cai para 15% para os investidores que deixarem o dinheiro por mais de 720 dias.

No caso dos fundos imobiliários, a proposta estuda o “fim da isenção sobre os rendimentos distribuídos a pessoa física no caso de FII com cotas negociadas na bolsa a partir de 2022″, e a “tributação dos demais cotistas cai de 20% para 15% na distribuição de rendimentos, na amortização e na alienação de cotas”, como mostra o documento do governo.

Fonte: SUNO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© Copyright 2021 – LearnInvest – Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: www.digicriativa.com.br